Apenas um canal liga a Lagoa da Conceição ao mar.
Formaram-se diversas povoações em volta da Lagoa. A parte mais central é conhecida como centrinho.
Lugares igualmente interessantes são o Canto da Lagoa, com inúmeras residências de alto padrão e comércio local.
Locais e visitantes divertem-se nos bares e restaurantes da muito visitada e povoada Barra da Lagoa, como é chamada a região onde a lagoa desagua no mar, uma praia de mar calmo.
À beira da lagoa, a Avenida das Rendeiras conduz o visitante às Praias da Joaquina, Mole e à Fortaleza, início do canal que leva ao mar.
Calcula-se a população em volta da lagoa de 14.000 habitantes em baixa-estação.
Há muita vida noturna com bares, restaurantes, lojas e serviços.
No verão o congestionamento de veículos na Avenida das Rendeiras pode ser incômodo em certas horas do dia.
A praia da Joaquina é muito procurada pelos praticantes de surf. Ali também acontecem os campeonatos nacionais e internacionais

Pré-história da Lagoa da Conceição

Existem vários sambaquis em torno da lagoa, um na Costa da Lagoa, outro no Canto dos Araçás, ambos semi-destruídos pela ocupação desordenada, e outro, o mais famoso, na Ponta das Almas.

Este último foi estudado por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina.

História da Lagoa da Conceição

Em 19 de junho de 1750 foi criada oficialmente a freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Lagoa, uma das mais antigas do estado (fonte: Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (IHGSC)).

Os sinos da capela da Lagoa, situada no morro do Assopra, foram doados pelo imperador Dom Pedro II quando de sua visita em 1845.

A freguesia é uma das três mais antigas da ilha de Santa Catarina. Havia muitos engenhos de cana de açucar e de mandioca em torno da Lagoa, principalmente na Costa da Lagoa, considerada um dos celeiros da ilha.

A riqueza da região fez com que surgissem muitas construções em estilo colonial português sobrados e pequenas casas. Mas há também alguns exemplos de arquitetura francesa, no “casarão” que abrigou o equipamento de rádio, situado no centro da freguesia e que hoje aloja um centro de atividades culturais.

Curioso é que este casarão era abastecido por uma fonte de água situada no morro, protegida por uma pequena construção que segue exatamente o mesmo estilo arquitetônico.